____________________________________________________________________________________________________________________________________
ESCOLA NÃO TEM PORTABILIDADE. NÃO MUDE DE ESCOLA, MUDE SUA ESCOLA!
DENÚNCIAS E RECLAMAÇÕES. SAIBA MAIS > CLIQUE - SEM A FISCALIZAÇÃO DOS USUÁRIOS DOS SISTEMAS PÚBLICO E PRIVADO DE ENSINO NÃO HAVERÁ QUALIDADE DOS SERVIÇOS EDUCACIONAIS.

quinta-feira, 16 de novembro de 2017

AUMENTO DE MENSALIDADES

Pais se mobilizam contra reajustes, negociam e até processam escolas


Participamos! Lei a matéria na íntegra! Clique>

quinta-feira, 9 de novembro de 2017

#BULLYING

#BOM DIA DF! #Participamos!

Medo da violência 

escolar vem 

acompanhando alunos e 

professores do DF

Nas últimas semanas, a escola virou palco de tragédias, com estudantes mortos e feridos em sala de aula. Professora comenta sobre a relação entre professores e alunos.

O que é importante pontuar ainda:
Nenhuma escola do Brasil ou do mundo está livre de ocorrências de atos de violência, entre alunos ou por indivíduos estranhos à comunidade escolar. 
O quê fazer? Regime disciplinar rígido, com regras claras, mais presença dos pais nas escolas se inteirando sobre o comportamento dos filhos, olhar atento dos mestres e controle rigoroso de acesso e permanência dentro das escolas, públicas e privadas! Isso pode minimizar a violência no ambiente escolar!    Clique>

segunda-feira, 6 de novembro de 2017

NOTA DA ASPA SOBRE A REDAÇÃO DO ENEM 2017 NO CB

O Jornal Correio Braziliense repercutiu a Nota da ASPA sobre a redação do Enem 2017. 

Tema da redação causa surpresa, mas é elogiado. 

" A Associação de Pais e Alunos das Instituições de Ensino do DF (Aspa-DF) comemorou a temática. Em nota, o presidente da entidade, Luis Claudio Megiorin ,afirmou que é notório o abismo existente na nossa sociedade quanto ao assunto, além do despreparo de escolas e, por conseguinte, dos estudantes. “A dura realidade dos surdos deve ser enfrentada já! Imagino o quanto é dolorosa a vida silenciosa deles nas nossas escolas, sobretudo, nas privadas, onde a inclusão passa longe”, diz o texto."


Edição do dia 06/11/2017, Caderno Cidades, pg.15.

domingo, 5 de novembro de 2017

TEMA DA REDAÇÃO DO ENEM 2017

Resultado de imagem para lingua brasileira de sinais
DESAFIOS PARA A FORMAÇÃO EDUCACIONAL DE SURDOS NO BRASIL

O tema escolhido para a redação do Enem/2017 não poderia ter sido mais feliz! Pelos comentários nas redes sociais notamos o abismo que existe na nossa sociedade quanto ao tema e o despreparo de nossas escolas e, por conseguinte, dos nossos estudantes. A dura realidade dos surdos deve ser enfrentada já!

No último dia 27/09/2017, estivemos à frente de um Debate sobre inclusão escolar promovido pela Comissão de Educação da OAB-DF. Dentre as autoridades e especialistas presentes, convidamos o primeiro Professor da Língua Brasileira de Sinais, da UNB e Coordenador de Políticas Educacionais da Federação Nacional de Educação e Integração dos Surdos do Distrito Federal - FENEIS/DF,  Messias Ramos Costa. Com a ajuda do Centro de Interpretes de Libras – CIL tivemos a sorte do evento ser todo traduzido. Além disso, alguns vídeos mostrados, tivemos o cuidado de legendá-los, caso contrário não permitiríamos suas exibições.

>Promotora de Justiça da PROEDUC/MPDFT, Dra. Cátia Vergara e Prof. Messias Costa UNB/FENEIS
O Professor Messias, que é surdo, participou do evento juntamente com alguns membros de sua entidade. Messias falou para nós das dificuldades dos surdos na educação brasileira.  O próprio professor provou e prova da amarga saga dos surdos nas escolas e universidades, quando lembrou-nos que, no ensino básico ele ia à escola e não tinha sequer intérpretes!

CONTINUE LENDO! CLIQUE>

sábado, 4 de novembro de 2017

REDAÇÃO DO ENEM EXCELENTE DECISÃO DO STF!

ARTIGO

A doutrina cristã tem o alcance de perscrutar o íntimo do ser humano quando diz que pecamos de 3 formas: por pensamento, palavras e por obras (atos comissivos e omissivos). Ora, nos parece que o MEC/INEP querem agir e ocupar o lugar da igreja, pois só em pensar há o cometimento do pecado e daí vem a punição ou a necessidade se pedir o perdão. Mas o INEP não perdoava, impingia o castigo de imediato, zerava a nota do candidato “pecador”! É o que ocorria com o item que do edital do ENEM que zerava a redação se o candidato, no mínimo descuido, ofender os direitos humanos.

quinta-feira, 2 de novembro de 2017

CRISE HÍDRICA AFETA AS ESCOLAS



Ordem dos Advogados do Brasil notifica escolas públicas por falta de água

A ÚNICA COISA QUE NÃO PODE É COMPACTAR HORÁRIOS E SUSPENDER AULAS!
FALTA AS ESCOLAS FAZEREM TAMBÉM O DEVER DE CASA!
Redução de vazão nas torneiras, chuveiros, descargas dos sanitários. Acabar com bebedouros que desperdiçam mais que hidratam, usar garrafinhas. 

Na cozinha, trabalhar com tampões nas pias e reutilizar essa água para tirar a sujeira grossa dos utensílios.

Não lavar hortaliças, frutas e legumes em água corrente, mas utilizar um pouco de água e cloro e deixa-las de molho. (reutilizar essa água do molho) e depois enxaguar os alimentos com água limpa, reutilizando a água sempre!  No caso em questão talvez 30mil litros sejam suficientes!   Clique>


quarta-feira, 1 de novembro de 2017

CRISE HÍDRICA NAS ESCOLAS DO DF

JÁ TIVEMOS GREVE E PARALISAÇÕES. O ANO LETIVO TEM 200 DIAS E CERCA DE 1000 HORAS AULAS.

A compactação de horários e suspensões de aulas, por causa do racionamento d'água, ferem de morte o ano letivo. Sem reposição a perda de conteúdo é certa.
A CAESB deve fornecer água às escolas que necessitarem, basta o gestor solicitar um caminhão pipa para abastecer a escola e complementar a água necessária para o funcionamento dos turnos de aula.
Vamos exigir a reposição das aulas perdidas. Conte para nós como a sua escola está passando pelo racionamento de água.


sexta-feira, 27 de outubro de 2017

CRIANÇAS E ADOLESCENTES

Lançamento do projeto Construindo o Amanhã, desenvolvido pela Polícia Civil do Distrito Federal

>Dr, Mário Jorge, Del. Chefe da DCA1, Megiorin ASPA/OAB-DF, Juiz da Vara da Infância e da Juventude, Renato Rodovalho Scussel, Dra. Patrícia Rozolon Del. Adjunta da DPCA, Dr. Alexandre Veloso, Vice-Presidente da Comissão de Educação da OAB-DF.


Atendendo ao convite feito Direção da Polícia Civil do DF, o Presidente da ASPA e Presidente da Comissão de Educação da OAB-DF, Luis Claudio Megiorin, juntamente com o Dr. Alexandre Veloso, Vice-Presidente da Comissão de Educação da OAB-DF prestigiaram o lançamento, na manhã desta quinta-feira (26), do projeto Construindo o Amanhã, desenvolvido pelas Delegacias da Criança e do Adolescente, localizadas na Asa Norte e em Ceilândia.

Megiorin e Veloso  puderam ainda conhecer a entrega e apresentação das obras de revitalização da Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA), instalada no prédio do Departamento de Polícia Especializada (DPE).



terça-feira, 24 de outubro de 2017

#BULLYING

Bullying volta a ser debatido nas escolas após tragédia em Goiânia
Estudante de 14 anos atirou e matou dois colegas e feriu outros 14. Agressões em sala de aula são, muitas vezes, ignoradas por escolas e familiares.  Clique>
________________________________________________
#BULLYING É COISA SÉRIA! PAIS E ESCOLAS TÊM QUE FAZER O DEVER DE CASA!

sexta-feira, 13 de outubro de 2017

Repórter Justiça - Agressão professor


O programa apresenta uma preocupante e vergonhosa estatística: o Brasil é o país onde mais se agride professores. E o fato é corriqueiro. Assista à reportagem. Clique> ...Leia a íntegra da sinopse: http://bit.ly/2yTgKTD

AINDA NÃO FIZEMOS O DEVER DE CASA PARA DIMINUIR A VIOLÊNCIA NAS ESCOLAS!
É PRECISO RESGATAR A AUTORIDADE DOS PROFESSORES E A DISCIPLINAS RÍGIDA DOS ESTUDANTES!

quinta-feira, 14 de setembro de 2017

AUMENTO DAS MENSALIDADES ESCOLARES


Secretaria de educação estima que até 15 mil alunos passem a estudar em escolas públicas.
A migração de alunos da escola particular para escolas públicas para o próximo ano é em decorrência da crise financeira. Muitos pais acham difícil adequar o orçamento doméstico ao percentual de aumento das mensalidades.
O Presidente da ASPA-DF, o adv. Luis Claudio Megiorin, explicou aos pais e alunos as questões em torno do tema. Clique e assista! 

Veja ainda: Tire suas dúvidas quanto os aumentos! Clique

quarta-feira, 13 de setembro de 2017

AUMENTO DAS MENSALIDADES PARA 2018



AUMENTO DAS MENSALIDADES ESCOLARES
2018 SERÁ PIOR QUE 2017?

Com a forte recessão que estamos vivendo, esperamos das escolas, mais que nunca, a parcimônia no aumento das mensalidades para evitar mais um êxodo para as escolas públicas que já têm as dificuldades conhecidas. A escola pública não suportará essa sobrecarga. Do ano passado para este ano, foram mais de 12 mil matrículas de pais oriundos das escolas particulares.

Já estamos monitorando os aumentos que, para o próximo ano,  se mostram que estarão na casa dos 5,5% a 12%, podendo ser, em algumas escolas, ainda maiores!

DEBATE SOBRE INCLUSÃO



INSCRIÇÕES: OAB-DF

RESUMO DO DEBATE



Com a Lei Brasileira de Inclusão, 13.146/2015, que já passou pelo crivo do STF, e a recente Resolução 01/2017 do Conselho de Educação do DF-CEDF. Notadamente a inclusão torna-se cada vez mais um desafio para escolas, pais e alunos com necessidades especiais de aprendizagem, desde um simples déficit de atenção, passando por todas as síndromes e deficiências até às altas habilidades e superdotação.

Ante essa realidade, surgem dúvidas quanto à fronteira entre o direito à matrícula e o direito à efetiva aprendizagem, uma vez que assegurar a matrícula é apenas a primeira etapa do processo inclusivo para alunos com necessidades especiais de aprendizagem. Debateremos o exercício do direito e da pedagogia, conflitos e perspectivas de pais e educadores.

quarta-feira, 6 de setembro de 2017

CRÔNICAS DE UM PAI, “CRI CRI”, NA ESCOLA

NUM DIA LINDO E FESTIVO!

FOTO: GIGA BALÕES - Decorações e Festas

Imagino, naquele dia, o diálogo entre uma diretora e uma coordenadora da educação infantil de uma escola em que meu filho estudou.

- Nossa escola está tão linda, não é Fulana?
- Sim, Beltrana, está mesmo!

- Valeu todo nosso esforço. Estamos exaustas! Trabalhamos ontem até tarde, mas os pais vão adorar. Está tudo perfeito e maravilhoso. Que sábado memorável!

- Duvido alguém colocar algum defeito!

- Duvida? Disfarça, pois lá vem o Luis Claudio. Quero ver se ele vai reclamar de alguma coisa. Veja o jardim cheio de arranjos de balões pela calçada, bem na altura dos pequeninos. Que maravilha!

- Ah! Está lindo e colorido!

sábado, 26 de agosto de 2017

DIREITO DE EDUCAR OS FILHOS EM CASA - ENSINO DOMICILIAR - HOMESCHOOLING

home school, home schooling, homework, homeschooling
Leandro Huebne/The Town Talk/AP   https://goo.gl/AYZyMS



Em recente repotagem do Jornal Correio Braziliense, o Presidente da ASPA-DF, o advogado Luis Claudio Megiorin que é também, Presidente da Comissão de Educação da OAB-DF e Membro do Conselho de Educação do DF, voltou a prestar apoio aos pais de alunos que querem o direito de ensinar seus filhos em casa, a exemplo de vários países do primeiro mundo.

Acrescente-se que para Megiorin esse direito não pode ser negado aos pais. "Há um movimento contraditório do governo em negar regulamentar o Ensino Domiciliar à media que a educação avança no Ensino à distância - EAD e investimentos em livros digitais tem sido visto, mais recentemente, houve a tentativa do governo incluir o ensino fundamental no EAD, mas houve recuo depois das críticas sofridas por parte dos educadores. "Entendo que a Base Nacional Curricular Comum - BNCC, vai instrumentalizar os pais de alunos a nortearem o ensino domiciliar. Há uma discussão intensa sobre o homeschooling, na Inglaterra e nos EUA, sobre a tentativa desses governos regularem mais essa modalidade de ensino, sem tirar a liberdade dos pais, a fim de evitar abuso e negligência. Entendo que isso deve ser seguido, desde já, no Brasil", argumenta o advogado. A questão será pautada na Corte Suprema muito em breve. Mais detalhes na reportagem.


Muitos pais lutam pelo direito de ensinarem aos próprios filhos em casa


Eles argumentam que algumas crianças e jovens se adaptam melhor ao modelo



segunda-feira, 14 de agosto de 2017

A PARTIR DE QUE IDADE A ESCOLA PODE LIBERAR O ALUNO PARA SAIR SOZINHO DA ESCOLA?


https://soundcloud.com/user-277584615/cbn-ponto-a-ponto-escolas-podem-liberar-criancas-para-sairem-sem-responsaveis-14082017?utm_source=soundcloud&utm_campaign=share&utm_medium=facebook

FIQUEM ATENTOS!

Uma Lei distrital exige que as escolas tenham um cadastro de todos os responsáveis autorizados a buscarem as crianças nas escolas. 

  



                                        

terça-feira, 8 de agosto de 2017

UNIVERSIDADES PÚBLICAS PASSARÃO A TER ANUIDADE PAGAS

UNIVERSIDADES PÚBLICAS PASSARÃO A TER ANUIDADE PAGAS


No site do Senado Federal consta uma enquete sobre o PLS 78/2015, de autoria do então Senador Marcelo Crivella, que visa a cobrança de anuidade nas universidades públicas para alunos cuja renda familiar seja superior a 30 salários mínimos. O valor da anuidade corresponderia à média do custo per capita dos alunos matriculados em um determinado curso.

De olho no bolso dos contribuintes, pais de alunos, o Congresso promoverá essa mudança em pouco tempo. Estima-se que cerca de 60% dos alunos são oriundos de famílias que podem arcar com os custos da anuidade, além dos impostos que pagaram e pagam para manter os estudantes das universidades públicas.

terça-feira, 4 de julho de 2017

PARA PASSAPORTE, VERBA DA EDUCAÇÃO

PARA PASSAPORTE, VERBA DA EDUCAÇÃO

Resultado de imagem para educaçãoResultado de imagem para PASSAPORTE

Abrindo O Globo, no dia 30/06/2017, deparei-me com a seguinte matéria, em sua capa: Para passaporte, verba da educação. Ora, todos nós contribuintes sabemos que suportamos uma das maiores cargas tributárias do planeta, sem, contudo, termos o mínimo de decência de serviços públicos como retorno, assim como ocorre nos melhores países de primeiro mundo, onde a educação é levada a sério e tida como prioridade.

Há dias, fomos confrontados com uma notícia, no mínimo curiosa, de que a verba destinada para passaportes sumiu e que a Polícia Federal não tem mais como emitir o documento! Milhares de pessoas estão com suas viagens de julho comprometidas, muitas já pagaram por elas. Quem arcará com esse prejuízo?

VIOLÊNCIA CONTRA AS MULHERES.

VIOLÊNCIA CONTRA AS MULHERES.

RESPEITO ENTRE SEXOS COMEÇA NA INFÂNCIA!

mente4Sabe aquela fase em que meninos e meninas dizem com relação ao sexo oposto: Eca meninos! ou Eca meninas!? Graças a Deus meus filhos não a tiveram e nem se nutriram dessa rejeição! Pelo contrário, sempre estimulei meus filhos (um casal), a brincarem com os amiguinhos de sexo oposto! Fui criado assim, brincando com meninas e meninos. Às vezes, brincava até de casinha! Dessa forma, aprendi a admirar e respeitar as mulheres.

Uns meses atrás, meu filho de 11 anos, como de costume, chamou uma coleguinha da escola para vir brincar com ele. Claro que os pais deixaram, mesmo sem nos conhecer bem, pois sabiam da boa reputação dele e nós também a chamamos, pois sabíamos do excelente comportamento da menina. Afinal, pelos frutos conhecemos a árvore!

segunda-feira, 26 de junho de 2017

3º ANIVERSÁRIO DO PLANO NACIONAL DE EDUCAÇÃO

3º ANIVERSÁRIO DO
PLANO NACIONAL DE EDUCAÇÃO – PNE
Ganhamos, mas não levamos!



Para não dizer que não falamos do PNE, ontem, 25 de junho, foi o aniversário de 3 anos do lançamento alvissareiro do PNE e pouco se falou nisso. Sim, alvissareiro, porque foi lançado pelo Governo Federal como a panaceia para o Sistema Nacional de Educação, num momento em que nós, pobres mortais, não sabíamos do momento econômico/político que estava por vir e que feriria de morte o PNE e seus filhotes Planos Estaduais de Educação e o Distrital, PDE.

         Sim, o PNE teve seu golpe quase que mortal já de saída, desferido pelo próprio governo que, em 2015, cortou cerca de 13 bilhões das verbas destinadas para a educação. O corte só não foi mais perceptível, pois as tradicionais entidades, ligadas à educação, que davam sustentação ao governo, ficaram silentes e engoliram a seco o golpe desfechado pelo próprio criador, na sua criação!

quarta-feira, 26 de abril de 2017

INICIATIVAS ANTIBULLYING

Esq. Michele, Megiorin, Juliana e Ana Aparecida, Diretora da Unidade.
Iniciamos uma série de visitas às escolas públicas e privadas quem tenham iniciativas exitosas no combate ao bullying.  A primeira escola foi o Colégio Leonardo da Vinci que tem um excelente programa anti-bullying. O programa chamou minha atenção quando minha filha frequentou, no ano passado, a escolinha de esportes que funciona na unidade da Asa Norte. Hoje, 26/04/2017, fomos lá para conhecê-lo.

A primeira boa impressão que tivemos na conversa realizada com a equipe, Diretora Maria Aparecida de Souza Menezes Lima, Juliana Torre Assessora de Comunicação e Marketing e Michele Manzur Assessora da Direção, é que a escola não nega a existência de bullying entre seus alunos, como ocorre em muitas instituições, públicas e particulares e até confessionais. Sem dúvida, aqui reside o segredo do sucesso.

sexta-feira, 7 de abril de 2017

#BNCC

A BNCC E AS PRIMEIRAS IMPRESSÕES DOS DEFENSORES DO DIREITO À EDUCAÇÃO


Foto: Rafael Carvalho - MEC
Da esq. para a dir: Dr. Alexandre Veloso, Vice-Presidente da Comissão de Educação OAB-DF,
Secretário da Educação Básica Rossieli, Ministro Mendonça Filho e Luis Claudio Megiorin. 


Ontem, 06/04/2017, certamente foi um dia histórico para a educação brasileira, por ocasião da entrega ao Conselho Nacional de educação – CNE da Base Nacional Curricular Comum – BNCC. A expectativa era grande, por parte de nós, operadores do direito, pois o que queremos discutir não é a Base em si, mas a aplicabilidade dos direitos de aprendizagem por ela prometidos. O objetivo do MEC é que a Base organize a progressão da aprendizagem da educação básica, ajudando o trabalho dos professores e aproximando pais e responsáveis! A Base estabelece direitos e objetivos de aprendizagem, definindo, com clareza, o que se espera de todos os alunos aprendam na educação básica.

Entretanto, não somos ingênuos de pensar que tudo isso ocorrerá em um passe de mágica e que os sistemas de ensino estarão aptos a cumprirem com os novos parâmetros de ensino. A criação da BNCC estava prevista desde a Constituição de 1988, LDB de 1996 e Plano Nacional de Educação – PNE, 2014. Esperamos desafios enormes pela frente a partir da implantação da Base.

Assim, aguardamos a finalização dos trabalhos pelo CNE, bem como da parte ainda não entregue, a do Ensino Médio. Abaixo extraímos o que nos interessa a priori, como ponto de partida para a compreensão da parte que nos toca nesse debate:

quarta-feira, 15 de fevereiro de 2017

DOAÇÃO DE MATERIAL ESCOLAR

PRORROGADA ATÉ O DIA 18 DE MARÇO!


1ª CAMPANHA DE DOAÇÃO DE MATERIAL ESCOLAR


A Associação de Pais e Alunos das Instituições de Ensino DF - ASPA-DF lança a _1a. Campanha de Doação de Material Escolar_ para estudantes* de escolas públicas em locais de alta vulnerabilidade social.

 A campanha tem como objetivo  fortalecer a defesa do direito à educação com qualidade e proporcionar um incremento no processo de ensino e aprendizagem dos alunos carentes.

A iniciativa conta com apoio da OAB-DF, SINEPE e CASA THOMAS JEFFERSON buscará obter da sociedade civil, empresários e pais de alunos essa importante ajuda neste momento de crise econômica. 

terça-feira, 14 de fevereiro de 2017

GREVE DOS PROFESSORES

O QUE OS PAIS E ALUNOS PRECISAM SABER 



REIVINDICAÇÕES  DOS PROFESSORES


 A categoria de professores, representada, segundo a imprensa, cerca de 3 mil participantes, decidir entrar em greve a partir do dia 15 de março. Dentre as justas reivindicações da categoria, a mais ambiciosa,  para o momento de crise econômica em que vivemos, é a Meta 17 do Plano Distrital de Educação - PDE, Lei nº 5.499/2015, aprovada no governo anterior.  A Meta 17 dispõe sobre a isonomia salarial com outras carreiras do funcionalismo público local de nível superior, dentro de 4 anos, a partir de 2015. Ocorre que para cumprir essa meta até 2019, o Governo teria que conceder, além do aumento já previsto para a categoria de 3,7%, concedidos no governo passado, mais 18%.

As outras demandas da categoria são: o pagamento de licenças-prêmio atrasadas; contratação de docentes e orientadores, aprovados em concurso público; e reajuste do ticket alimentação, congelado desde 2015.

O Secretário de Educação Júlio Gregório tem explicado, desde o início do atual governo, as dificuldades de caixa encontrada pela atual gestão. Um dos dados mais chocantes é que cerca de quase 93% da verba destinada para a Pasta, são utilizados para pagamento de pessoal, servidores e terceirizados. Segundo o governo, o limite prudencial já foi atingido, não restando margem para o atendimento das reivindicações sem o prejuízo do pagamento, em dia, dos salários da categoria, como ocorre em outras unidades da Federação.